• cacarecos de viagem

São Roque

Esse ano colocamos uma meta de conhecer 12 cidades em 12 meses. A ideia é fazer um bate e volta em lugares que ainda não conhecemos, gastando pouco. Muitoooo pouco!


A primeira cidade do ano é bem pertinho de São Paulo e com certeza da pra passar bem mais que um dia.

São Roque fica a uns 74 km de SP e fácil fácil acessamos pela Castelo. Dava pra ter ido pela Raposo tbm, mas por causa de um acidente acabou não valendo a pena.


Saímos de SP umas 8:30 da manhã e pegamos a estrada. Tudo livre e bem de boa.

Chegamos e fomos direto para a


Estação Ferroviária de São Roque

Que é um passei rápido e barato.

A estação está desativada há muito tempo e uma funcionária do local explicou que a Maria Fumaça não anda mais porque os dormentes estão todos podres. Sabe o que é dormente? É aquela madeira dos trilhos. Tudo isso por falta de manutencão. Muito triste né?!

Por dentro ele está até bem conservado. Alguns vagões estão os com assentos intactos. Uma pena aquela belezura estar encostada.

A única parte boa de não estar em funcionamento é que foi possível adentrar a cabine, sentar na frente da locomotiva e tirar uma dúzia de fotos. Deu pra ver os maquinários da locomotiva bem de pertinho sabendo que não correríamos o risco de sermos queimados pelo calor que a caldeira produz.

Tudo isso fica o tempo todo aberto e é de graça. A estação tem um aspecto bem antigo mas preserva placas e ladrilhos originais. Eu acho. Pelo menos pareciam bem velhos,




Morro do Cruzeiro Bem pertinho dali, cerca de 2 minutos de carro está o Morro doCruzeiro. Não é tão alto, mas dá pra ter uma boa visão da cidade.

Eu confesso que achei o lugar meio cabuloso, com cara de abandonado. O mato estava super alto. Enfim, não era um lugar muito agradável pra ficar. Peninha né?! Não ficamos muito.



De lá pegamos a tão famosa rota do vinho, que é uma estradinha com mão de ida e volta. A estrada é repleta de vinícolas e pra quem tem tempo e disposição dá pra ir parando em todas. Eu sei que na cidade tem um passeio pelas principais feito de van, para a galera não sair pegando o carro depois de encher a cara.

Nós estávamos indo atrás de uma vínicola que não fosse muito cheia e onde fosse possível fazer outras coisas além de degustar vinho, uma vez que não bebemos.

E foi assim que encontramos a...

Vinícola Ferreira e Passero

Que fica no km 4 da estrada do vinho, à esquerda. Aí segue segue, segue e chega nela através de uma estradinha de terra. No dia estava até ok, mas com chuva deve ser mais difícil andar por ali com um Fitzinho.

A vinícola é a coisa mais fofa e por não estar entre as mais concorridas ela é calma, traquila e com pouca gente.

O destaque do lugar fica para o paredão de parreiras que já se vê ao longe, mesmo antes de entrar na propriedade.



Um lugar fofinho com patinhos, um laguinho pra pesca e uma casa de fazenda onde são feitas as degustações.

Pra quem não bebe e não está interessado em degustar vinho, é possível comprar uvas frescas de produção local e geléias orgânicas.


Voltando para a estrada colocamos no mapa como chegar...


Vila Don Patto

Lá a pegada é outra. De tanta coisa que tem não dá nem pra lembrar que se trata de uma vinícola. O local lembra mais um complexo de restaurantes e lojinhas cheias de coisas deliciosas para comer e encher a pança do que um espaço para provar vinho e essas paradas. Mas tudo bem, porque a gente não estava lá pra isso mesmo.

Eu contei uns 3 restaurantes, 2 lojas e uma bolangerie=padaria.

Tem redário, laguinho com carpas, brinquedão par criancas etc e tal. Ou seja, dá pra passar um tempo bem gostoso e com bastante estrutura. Como comemos na boulangerie não faço ideia se os restôs são caros ou não. A gente pagou um precinho bem em conta.


Por ser tudo muito espalhado, há um ônibus que faz traslados de um canto a outro.

Depois de comer fomos nos esticar no redário antes de pegar a estrada de volta.

Nosso comboio seguiu em direção ao


Outlet Catarina

que fica na Castelo pertinho dali. Eita coisa boa. Acabar o dia fazendo compras e pagando barato.

Não somos fã de nenhuma marca. Na verdade se a blusa é da Tommy ou da Besni, pra gente tanto faz, mas é que o preço lá realmente compensa, em algumas lojas. As que sempre acabamos indo são a Khelf pra comprar camisetas para o Guy. A Hering tbm tem umas coisas bem boas por valores que cabem no bolsinha.


Já estamos aqui bolando a próxima.Where to next?


5 visualizações
Sobre nós

Somos um casal apaixonado por viagens e as experiências que trazemos no coração e na mala.

São muitas lembranças e cacarecos.

Dê uma espiadinha

© 2019 by Cacarecos de Viagem

Próximo Cacareco
  • Cacarecos de Viagem