• cacarecos de viagem

A Estrada Real: o pedacinho especial

Atualizado: Jul 23

Começamos o ano na estrada real.


Desde que vimos um totem numa estrada de Cunha para Parati ficamos intrigados para saber o que era aquilo. Gravado no concreto havia um emblema parecendo um brasão com as letras "ER". Estava escrito Estrada Real, mas não fez nenhum sentido pra nós.

Tótem na Estrada Real

Pesquisando na internet fomos entender o que era a tal Estrada Real. Descobrimos que ela começava em Minas e acabava no Rio, exatamente por onde passamos.


E agora, em 2021 lá estávamos nós de novo, para dessa vez conhecer um dos trechins mineros.


Do que a gente vai falar nesse post:

Nossas percepções

Como andar por lá

E as cidades?

São João Del Rei: A cidade base

Bichinho: Povoadim pertim

Tiradentes: A queridinha

Congonhas dos Profetas

Ouro Preto: A super POP


Nossa percepções

A ideia era pegar o Caminho Velho, em São João del Rei, onde estávamos baseados, para conhecer as cidades da região. Na minha opinião, acho que é o trecho mais pop, do ponto de vista histórico. Mas sem querer descobrimos que o Caminho Velho se cruza com o novo e de repente você já nem sabe mais onde está, não fossem essas pequenas construções distribuídas no meio do caminho, enfiados no meio de uma moita, ou no canto de uma calçada ao longo da estrada, que indicam em quais deles estávamos.


Não pensem que essa estrada é real por causa de nenhum glamour. Na verdade ela é uma estrada bem simplezinha. As vezes boa, as vezes ruim, as vezes com asfalto e as vezes com paralelepípedo. Mas sempre, sempre com paisagens espetaculares de morrer de catapora. Serras, chapadas, paredões infinitos. Ah, essa é com certeza uma das estradas mais lindas que já passamos.

Serra São José

Como andar por lá

A Estrada Real é grande, imagine que cruza 3 estados: Minas, Rio e Sampa.

É tão grande que foi dividida em 4 caminhos: Caminho Velho, Caminho Novo, Caminho dos Diamantes e o Caminho do Sabarabuçu.

Mas quem sou eu pra te falar de cada um deles. O certo mesmo é entrar no site do Instituto Estrada Real (http://www.institutoestradareal.com.br) e coletar todas as informações lá, que inclui mapa, GPS e toda informação que é necessária para organizar o percurso.

Pra ficar mais fácil o ideal é escolher uma cidade base e conhecer os arredores.

Mapa Estrada Real
Mapa Estrada Real

E as cidades?

Aqui vamos falar apenas das cidades pelas quais passamos ok?! Dividimos esses passeios em 2 dias inteiros, mas só porque não tínhamos mais.


Dia 1:

São João Del Rei: A cidade base

De forma despretensiosa escolhemos ficar em São Joao Del Rei, que fica bem do ladinho de Tiradentes e Bichinho (é isso mesmo, rs). Não muito longe de lá (bom, um pouquinho longe só) ainda tem Congonhas e a mais pop de todas, Ouro Preto.

Lá é perfeito, tem hospedagens baratas, é uma cidade bem tranquila e dá pra conhecer o local na paz, sem sair no braço por uma foto ou ficar com medo de aglomeração. Apesar de pequena, tem uma ótima infra estrutura, farmácia, mercado, posto de gasolina, tem-de-tudo.

E tem centrinho histórico? Opa, se tem.

Avistamos de longe as torres da Igreja de São Francisco de Assis e chegando lá que maravilha. A igreja é grandiosa com detalhes de barroco mineiro por toda parte. Dei uma pescoçada no que um guia estava explicando para um casal e fui espiar no Wikipedia. Ele falou das caveiras carregadas pelos anjinhos e de como o barroco mineiro foi importante para o Brasil até chegar no Aleijadinho. Muito bom, vale a pena contratar um guia para ampliar os conhecimentos. Ah, mas importante, no dia que fomos estava fechado então não vimos por dentro. =(

De lá fomos para o centro cheio daquelas casinhas coloridas bem com cara de cidade mineira. E aqui o esquema é largar o carro em qualquer canto e seguir a pé.

Na rua Getúlio Vargas dá pra ver quase tudo que é bem importante. As casas, as igrejas, os restaurantes. Foi a primeira vez que vi uma rua que começa numa igreja e acaba em outra. E se não for suficiente, ainda tem uma outra no meio.


Bichinho: Povoadim pertim

Casa Torta em Bichinho
Casa Torta em Bichinho

Saindo de São João rapidinho caímos na estrada real e chegamos nesse povoado com esse nome engraçadinho.

Vamos lá gente, Bichinho é um lugar fofinho, pequeno, com cafézinhos super simpáticos, mas confesso que fui lá pra ver mesmo a tal da Casa Torta.

Adivinha? Estava fechada, mas acho que não entraria porque a casa por dentro é normal sabe?! Não é que nem a casa maluca do PlayCenter...

Mas por fora é uma gracinha, coloridinha e cada parte da casa vai pra um lado.

Dando tempo vale a pena dar um rolê no centrinho e é claro, tirar uma foto na placa "Bichinho ♥ ".

Eu amo Bichinho
Eu amo Bichinho

Na saída, ou na entrada da cidade, tanto faz, fica o museu do automóvel.

Não entramos, mas tomamos um café que fica ao lado, onde encontramos um porco e galinha feitos de goiabada.


Tiradentes: A queridinha

Ruazinhas de Tiradentes